Global 7 introduz marca de domótica Ennio em Portugal

3 05 2010

A empresa Global 7, que desenvolve e comercializa soluções de domótica residencial, lançou em Portugal a marca Ennio, que tem no portfólio um sistema de interruptores e tomadas cujo objectivo passa pelas instalações em residências que não tenham nenhum sistema do género implementado de raiz.

Segundo a Ennio, os seus aparelhos respondem às exigências dos proprietários que «procuram meios de automação/controlo das suas residências que não impliquem as preocupações nem os gastos avultados inerentes à substituição das instalações eléctricas».

A gama de equipamentos desta empresa inclui controlos sensíveis ao toque e remotos, que podem ser «instalados em qualquer casa, sem ser necessário realizar grandes e dispendiosas obras».

As soluções Ennio apresentam um painel táctil «com design vanguardista e contemporâneo» e com interruptores de luz que podem ser geridos por controlo remoto e a que podem ser activados para definir cenários (configurar iluminação ligar/desligar), sem que seja preciso adquirir controladores ou dispositivos transmissores.

Nesta gama estão disponíveis tomadas eléctricas, entradas para telefone, entrada AV e entradas áudio/vídeo, sendo que todos têm garantia de dois anos e cumprem os regulamentos e normas de segurança da CE.

Entre as principais características destes componentes está o vidro com moldura cromada, a regulação de intensidade luminosa, possibilidade de controlo até 20 metros, a luz de presença nocturna para fácil localização e um consumo de energia inferior a 0,02W.

Os interessados podem ainda contactar com a Global 7 e a Ennio nas próximas feiras do sector: Tektónika (FIL, 11 a 15 de Maio) e Expocasa (Batalha, 29 de Maio a 6 de Junho).





Novas tomadas de parede JSL livres de halogéneo

21 04 2010

As tomadas de parede de 9316/2N, 9416/2N, 9516/2N, 9332/2N, 9432/2N e 9532/2N podem substituir as suas homólogas 9316/2, 9416/2, 9516/2, 9332/2, 9432/2 e 9532/2, com as seguintes vantagens: «Preço de tabela inferior, maior facilidade de instalação, montagem e desmontagem extremamente simples e impossibilidade de erros na instalação», refere a JSL. Estes componentes estão de acordo com as normas IEC 309-1, IEC 309-2, EN 60309-1 e EN 60309-2.

Os componentes plásticos destas tomadas estão livres de halogéneo e são fabricados em material termoplástico, com bornes em latão maciço com elevado teor de cobre para evitar sobreaquecimentos. As fichas e tomadas industriais tipo CEE devem ser utilizadas na indústria, comércio e agricultura, parques de campismo, barcos e iates, camiões e caravanas.

A recusa em usar produtos fabricados com halogéneo é ainda uma das “batalhas” da JSL, que produz a maioria das suas gamas com matérias primas «ambientalmente mais correctas». No seguimento da sua Política de Qualidade e Ambiente, a empresa de Queluz tem feito esforços para, sempre que possível, «recorrer à reciclagem dos materiais e evitar a fabricação de produtos baseados em matérias mais poluentes».

Entre as famílias de produtos livres de halogéneo estão a ITED, fichas e tomadas industriais, caixas estanques, bucins e ligadores, quadros de distribuição e caixas ICT, caixas de coluna, caixas para instalação interior, material de fixação, tubos e acessórios e aparelhagem.