Light+Building 2010 convenceu empresas portuguesas

27 04 2010

A Light+Building 2010, feira de iluminação que decorreu em Frankfurt de 11 a 16 de Abril, contou com a presença de treze empresas portuguesas, oito das quais integraram a participação colectiva organizada pela AIPI – Associação dos Industriais Portugueses de Iluminação.

Para Filipe Van Zeller Sousa, export manager da Exporlux, a Light+Building continuou a ser um «evento essencial para quem está no ramo da iluminação» e «uma feira de tendências, de design» onde se podem «reunir contactos cruciais para desenvolver negócios no exterior». O responsável referiu ainda que a Light+Building permite «delinear as estratégias da Exporlux» para «tornar a empresa mais competitiva». Em 2012 a empresa vai voltar a marcar presença.

A Gmex Light também esteve presente na Light+Building 2010. Gonçalo Mexia Alves, sócio gerente, confirmou que a participação da empresa foi «positiva» e apontou o facto de a feira ter sido visitada por «muitos visitantes profissionais».

De forma individual e pela quarta vez consecutiva esteve a Indelague, empresa de artigos de iluminação e produtos eléctricos. Segundo Francisco Simões, export manager, a Ligh+Building destacou-se pelo profissionalismo dos visitantes: «Não perdiam muito tempo, sabiam o que queriam e tinham o tempo muito organizado», explicou. O mesmo responsável considerou que este foi o melhor ano de sempre da feira alemã.

Também de forma independente, a Efapel destacou Nestor Turró, director de exportação, para dar a cara pela empresa de Coimbra: «Esta edição foi de longe a melhor de todas em que a Efapel já participou, tendo em conta as últimas cinco edições», assegurou. Segundo o responsável, a presença da Efapel na feira «recebeu muitos e bons comentários», sendo que a empresa foi reconhecida por estar na «primeira linha internacional».

Nestor Turró garantiu ainda que o stand da Efapel recebeu «mais de trezentas visitas de pessoas de 72 países», o que permitiu «conhecer diferentes realidades» e assim avaliar as «possibilidades de abordar alguns desses mercados».

A Luzibérica participou na Light+Building através da AIPI e teve um «feedback positivo». Segundo Ricardo São Pedro, responsável de marketing e mercados, esta edição da feira correu melhor: «Apresentámos novidades que utilizam materiais novos e uma abordagem diferente em relação ao tipo de emoções que a luz permite criar». O responsável explicou ainda que a Luzibérica aproveitou a participação para apresentar novas soluções «em particular para projecto», com recurso a «novas matérias-primas» que se destacam pela «vertente exótica, pela eficiência energética e pelos novos conceitos de iluminação de qualidade».





Light+Building safou-se do efeito “vulcão” e apresentou resultados animadores

21 04 2010

A sexta edição da feira alemã Light+Building escapou às consequências da erupção do Eyjafallajokull, o vulcão islandês que entrou em erupção a 20 de Março e que começou a expelir cinza com grande intensidade a 15 de Abril e que levou ao fecho de 90% do espaço aéreo europeu.

Assim, entre 11 e 16 de Abril, a feira bienal Light+Building apenas poderá ter sofrido as consequências deste contratempo na recta final, sendo algo que nem vem mencionado no balanço da feira enviado à Mercado Eléctrico. Segundo a organização, a Messe Frankfurt recebeu mais de 180 mil visitantes profissionais (167 mil em 2008) e confirmou a tendência do sector: a eficiência energética uma força impulsionadora para o crescimento.

«Existe uma enorme procura por eficiência energética na iluminação, tecnologia e gestão inteligente de edifícios em todo o mundo. Este facto é confirmado pelos resultados impressionantes da 6ª edição da Light+Building» referiu Michael Peters, administrador da Messe Frankfurt. Sob o mote da eficiência energética, cerca de 2200 fabricantes apresentaram os seus mais recentes produtos e tendências para os sectores da iluminação, engenharia electrónica e gestão inteligente de edifícios no Centro de Exposições de Frankfurt completamente lotado.

O aumento no número de visitantes veio igualmente da Alemanha e do estrangeiro. No final, os visitantes internacionais «representaram 43 por cento do total», ou seja, quase um em cada dois visitantes veio de fora da Alemanha.

«Foi surpreendente: um resultado sensacional, uma atmosfera incrível em todos os halls de exposição e o nível de dinamismo dos negócios continuará depois do encerramento da Light+Building 2010. E isto mostra a importância de uma feira líder no seu sector em tempos difíceis, ela fornece um impulso aos sinais de recuperação», conclui Michael Peters.

A seguir à Alemanha, os cinco principais países a visitar a Light+Building 2010 foram a Holanda, a Itália, a Áustria, a França e o Reino Unido, tendo também havido aumentos significativos no número de visitantes da América do Norte e do Sul e da Ásia. O mais importante grupo de visitantes veio do comércio e mais uma vez registou quase um em cada quatro do total de 40 mil visitantes. Um grupo também bem representado para além do comércio e da indústria foi o grupo de arquitectos, planeadores de iluminação e engenheiros.

Segundo a organização, 96 por cento dos visitantes «ficaram satisfeitos» com a variedade de artigos e serviços em exposição e, em média, os visitantes gastaram quase dois dias na feira.

Tanto comércio como indústria consideraram os negócios e resultados da Light+Building de forma igualmente positiva. Para Friedhelm Loch, presidente da Associação Alemã da Indústria Eléctrica e Electrónica, a feira construiu «bons pilares para o optimismo». Em particular, Loch assegura que a feira «antecipou desenvolvimentos futuros» que se vão verificar na «eficiência energética e no LED».

O Congresso Building Performance, o principal momento paralelo à Light+Building no programa complementar, atraiu cerca de mil participantes. «Também foi bem recebido o Fórum das Tendências onde o estúdio de design bora.herke apresentou as tendências para 2010/2011 em quatro cenários diferentes», lembra a organização.

Após a feira, os visitantes do comércio da Light+Building e os membros do público tiveram a oportunidade de apreciar a Luminale, um destaque que deu a Frankfurt e à região Rhein-Main numa série de mundos de iluminação durante as noites a seguir à feira. Mais de 120 mil visitantes oriundos de todo o mundo puderam ver 150 eventos de iluminação em Frankfurt e na região Rhein-Main tendo sido abordados uma variedade de temas desde os LED e eficiência energética até à combinação de iluminação, som e outros aspectos de media.

A próxima Light+Building decorre em Frankfurt de 15 a 20 de Abril de 2012.