Arquiled ilumina resort de luxo

2 06 2010

A Arquiled, uma PME fabricante de iluminação LED, conquistou «mais uma referência a nível do Turismo em Portugal»: o Cascade Resort em Lagos.

Este empreendimento procedeu à substituição da iluminação inicialmente projectada, tendo optado por converter cerca de mil fontes de luz de tecnologia convencional halogéneo de 50W por mil fontes de luz de tecnologia led de 6W.

«O contrato com a Arquiled implicou a conversão da iluminação das zonas comuns (corredores, varandas dos quartos, lobby), estando neste momentos a ser estudada uma intervenção similar para o SPA e iluminação exterior do resort», refere a empresa.

Segundo dados da Arquiled, esta operação vai permitir a este empreendimento de luxo, implantado numa área de 38 hectares, «uma poupança energética de nove vezes menos de consumo nas zonas ate agora intervencionadas ao nível da iluminação».

Localizado sobre as falésias da Praia do Canavial, às portas da Cidade de Lagos, o Cascade Resort é constituído por 20 moradias, 58 apartamentos T1 e T2 e um hotel de 5 estrelas. Recorde-se que a Arquiled, uma PME sedeada em Mora, forneceu já este ano a iluminação externa do Crowne Plaza Vilamoura.





Iluminação LED chega ao Fluviário de Mora

1 03 2010

O Fluviário de Mora adjudicou à Arquiservice, empresa do Grupo Arquiled, um projecto de conversão das actuais fontes de luz de tecnologia convencional (incandescentes, lâmpadas de descarga e fluorescentes tubulares), para a tecnologia LED.

A potência total instalada em iluminação, no valor de 19,3kW, será assim reduzida para 2,5kW, cerca de 87 por cento menos que o valor actual. Segundo a administração do Fluviário de Mora, isto vai traduzir-se numa poupança mensal dos consumos mensais ordem dos 73 mil kWh. Este valor representa ainda uma redução nas emissões de GEE: 28 toneladas de CO2, 146kg de SO2 e 73kg de NOx.

«Este investimento permite ao Fluviário de Mora dar mais um passo no sentido da eco-eficiência, sendo de um importante contributo e exemplo para a necessidade de adopção de medidas que reduzam a factura ecológica associada à produção de energia, com vista a um futuro sustentável», reforçam os responsáveis por este fluviário.

Em termos financeiros, esta poupança representará ainda uma «redução anual de custos de energia na ordem dos 6400 euros», além da «redução de custos de manutenção», uma vez que o serviço contratado inclui a «manutenção preventiva e correctiva dos equipamentos».

A tecnologia LED também vai trazer «benefícios ao nível do conforto» para os visitantes do Fluviário de Mora, uma vez que é uma tecnologia que não emite radiação UV e não emite calor, o que reduz «significativamente as necessidades de climatização e o consequente consumo energético».

A intervenção a ser realizada pela Arquiservice baseia-se num modelo inspirado no modelo ESCO (Energy Services Company), o qual permite ao Fluviário «beneficiar das vantagens da tecnologia sem qualquer necessidade de investimento, sendo a utilização do equipamento paga através das poupanças obtidas», explicam os responsáveis.

Com 440 mil entradas até ao momento, o Fluviário de Mora comemora o seu 3.º aniversário a 31 de Março e apresenta mais de 500 peixes de 55 espécies diferentes de todo o mundo em habitats naturais, aquáticos e terrestres, num percurso entre a nascente e a foz de um rio.





Está criado o primeiro consórcio internacional para promoção do LED

3 02 2010

Um grupo internacional de empresas do sector da iluminação está a criar uma cooperação industrial com vista a desenvolver especificações padrão para interfaces de motores de luz LED. Este “grupo” denomina-se Zhaga e inclui empresas como a Acuity Brands Lighting, Cooper Lighting, OSRAM, Panasonic, Philips, Schréder, Toshiba, Tilux e o Grupo Zumtobel.

«Com a constante e rápida evolução da tecnologia LED, o consórcio Zhaga facultará a permutabilidade entre produtos de vários fabricantes», objectivo que será «possível graças à definição de interfaces para uma série de motores de luz de aplicação específica», explica fonte do consórcio.

Num comunicado de imprensa é ainda referido que as normas da Zhaga vão abranger «as dimensões físicas, o funcionamento fotométrico, eléctrico e térmico de motores de luz LED».

Com isto, a Zhaga também quer «beneficiar» o consumidor ao impedir a fragmentação do mercardo com motores de luzes incompatíveis: «As novas normas da Zhaga incutirão nos consumidores a confiança para identificar e comprar produtos LED que serão fáceis de substituir e estarão comercialmente disponíveis, beneficiando ao mesmo tempo das vantagens que a tecnologia LED proporciona».

Esta acção é vista pelo grupo como um incentivo às evoluções teconológicas bem como à competitividade no uso da iluminação LED em geral.

A primeira reunião do consórcio Zhaga vai acontecer em Março de 2010 e a ordem de trabalhos já está definida: dar os primeiros passos com vista à criação de interfaces standard para motores de luz LED.

Outro dos objectivos passa ainda por crescer em termos de empresas participantes, para que se construa um grupo amplo na área de iluminação LED, não só com vendedores de motores de luz e elementos de iluminação, mas também «fornecedores de componentes, como por exemplo, dissipadores de calor e produtos de óptica», conclui a Zhaga.

Filiação paga
As empresas que se quiserem juntar a este consórcio têm de aceder ao site da Zhaga e preencher um formulário. Existem duas formas de participação: membro regular ou membro associado, ambas com pagamento de uma anuidade. A primeira forma tem um custo de mil euros, enquanto a segunda obriga ao pagamento de dez mil euros .





Controlador RGB para iluminação a LED

28 12 2009

A evolução da tecnologia LED permite, actualmente, desenvolver aplicações de iluminação geral e decorativa. A Primetec, atenta às necessidades do mercado, decidiu criar um produto que permite ter iluminação decorativa a LED de forma fácil e que garante uma enorme versatilidade.

Para se controlar iluminação a LED podem ser utilizados dois processos: PWM (variação de largura de impulso), conhecido também como controlo de tensão; e por corrente, para LED fabricados para um determinado valor máximo de consumo de corrente (350mA, por exemplo).

O PrimeRGB Controller faz o controlo por PWM, garantindo sempre uma tensão fixa de 12V DC na saída que alimenta os LED. O controlo de cada um dos três canais RGB (vermelho, verde, azul) é feito de forma independente e digital, com uma resolução de 8-bit, o que significa 256 degraus de intensidade luminosa por canal.

O PrimeRGB Controller é, portanto, um controlador de iluminação RGB, que permite a criação de qualquer tom, a partir de uma paleta de 16,7 milhões de cores. Existem inúmeras aplicações para este equipamento, como a iluminação interior e exterior de edifícios, mobiliário, publicidade, espaços públicos, entre outras. Este controlador permite ainda a criação de programas de iluminação utilizando barras e fitas de LED, bem como projectores de fachada, spots, entre outros.

Programação no computador
Através do botão de função pode alterar-se o programa de memória activo, ficando o programa actualmente em execução gravado em memória. Em caso de falha de energia, o PrimeRGB Controller arranca o mesmo programa que estava em execução. Cada programa pode conter uma cor ou uma sequência de cores, com temporizações de mudança. A memória interna permite armazenar até 1600 passos. A velocidade de 100 passos por segundo permite criar transições de cor suaves com alta resolução.

O PrimeRGB Controller permite a ligação de 60W de iluminação a 12V. Para instalações de maior dimensão podem ser ligadas várias unidades colocado um cabo de sincronização entre elas, para que funcionem em modo MASTERSLAVE. Apenas uma das unidades terá o programa em execução e as restantes cumprem o programa que o MASTER lhes transmite, o que torna muito versátil a utilização deste controlador.

O cabo de ligação USB permite a comunicação com o computador para a programação do PrimeRGB Controller. Estão disponíveis aplicações de software para Windows e Mac OS X, que podem ser descarregadas de forma gratuita através da página WEB da Primetec em http://www.primetec.pt. O procedimento de configuração é simples, intuitivo e rápido, podendo ser duplicado por mais unidades de forma fácil.

Nova versão a caminho
Presente no mercado desde o início de 2009, o PrimeRGB Controller é já um exemplo de sucesso, com inúmeras aplicações de referência. A Primetec está actualmente a comercializar este equipamento em Portugal, mas também em vários países da Europa, EUA e Austrália.

De momento, temos em fase final de industrialização uma nova versão deste equipamento que terá como novidade as seguintes características gerais: funcionamento de 12-24V, 120W@12V e 240W@24V de potência máxima, ficha USB directa sem necessidade de utilização do cabo especial, canal rádio 868MzHz ISM e comando de controlo remoto, módulo opcional Bluetooth, resolução de 10-bit nos canais RGB, memória de 6400 passos.





Osram apresenta luminária com 4 LED

2 12 2009

A miniluminária LEDstixxTM é a nova aposta da Osram para o mercado da iluminação.Segundo a marca, esta nova luz LED destaca-se «pela sua versatilidade», uma vez que permite uma «instalação muito fácil», podendo utilizada «de forma fixa ou móvel, quer na horizontal quer na vertical».

Este equipamento, com um corpo em alumínio anodizado, ilumina em várias direcções com quatro LED de cor branca e funciona com três pilhas AAA.

Quanto ao campo de aplicações, a Osram lembra que o limite é a imaginação do cliente, mas dá alguns conselhos: iluminação para armários e prateleiras, luz de orientação, decoração ou luz pontual para tarefas de maior precisão.

Para Antonieta Loureiro, directora-geral da Osram Portugal, a LEDstixxTM é uma «solução inovadora e muito versátil» que pode ser utilizada, por exemplo, «na época natalícia para criar ambientes diferentes, mais apelativos e originais, quer em lojas, hotéis, restaurantes e em casa».

A LEDstixx está disponível, entre outras, nas lojas das cadeias El Corte Inglês, Makro e Maxmat com um PVP que ronda os 17 euros.





Jornadas de Luminotecnia realizam-se no Sábado

18 11 2009

O encontro anual organizado pelo Clube dos 13 vai ter lugar no próximo Sábado, dia 21, a partir das 9:30 no Hotel Melia, na Aldeia dos Capuchos (Costa da Caparica).

A edição de 2009 das Jornadas vai receber especialistas do campo da iluminação, que vão debater problemáticas e temas relativos ao uso eficiente de luminárias.

Entre os temas debatidos vão estar a iluminação pública, LED, poupança de energia em edifícios de escritórios e iluminação cénica, entre outros.