Arquiled ilumina resort de luxo

2 06 2010

A Arquiled, uma PME fabricante de iluminação LED, conquistou «mais uma referência a nível do Turismo em Portugal»: o Cascade Resort em Lagos.

Este empreendimento procedeu à substituição da iluminação inicialmente projectada, tendo optado por converter cerca de mil fontes de luz de tecnologia convencional halogéneo de 50W por mil fontes de luz de tecnologia led de 6W.

«O contrato com a Arquiled implicou a conversão da iluminação das zonas comuns (corredores, varandas dos quartos, lobby), estando neste momentos a ser estudada uma intervenção similar para o SPA e iluminação exterior do resort», refere a empresa.

Segundo dados da Arquiled, esta operação vai permitir a este empreendimento de luxo, implantado numa área de 38 hectares, «uma poupança energética de nove vezes menos de consumo nas zonas ate agora intervencionadas ao nível da iluminação».

Localizado sobre as falésias da Praia do Canavial, às portas da Cidade de Lagos, o Cascade Resort é constituído por 20 moradias, 58 apartamentos T1 e T2 e um hotel de 5 estrelas. Recorde-se que a Arquiled, uma PME sedeada em Mora, forneceu já este ano a iluminação externa do Crowne Plaza Vilamoura.

Anúncios




Global 7 introduz marca de domótica Ennio em Portugal

3 05 2010

A empresa Global 7, que desenvolve e comercializa soluções de domótica residencial, lançou em Portugal a marca Ennio, que tem no portfólio um sistema de interruptores e tomadas cujo objectivo passa pelas instalações em residências que não tenham nenhum sistema do género implementado de raiz.

Segundo a Ennio, os seus aparelhos respondem às exigências dos proprietários que «procuram meios de automação/controlo das suas residências que não impliquem as preocupações nem os gastos avultados inerentes à substituição das instalações eléctricas».

A gama de equipamentos desta empresa inclui controlos sensíveis ao toque e remotos, que podem ser «instalados em qualquer casa, sem ser necessário realizar grandes e dispendiosas obras».

As soluções Ennio apresentam um painel táctil «com design vanguardista e contemporâneo» e com interruptores de luz que podem ser geridos por controlo remoto e a que podem ser activados para definir cenários (configurar iluminação ligar/desligar), sem que seja preciso adquirir controladores ou dispositivos transmissores.

Nesta gama estão disponíveis tomadas eléctricas, entradas para telefone, entrada AV e entradas áudio/vídeo, sendo que todos têm garantia de dois anos e cumprem os regulamentos e normas de segurança da CE.

Entre as principais características destes componentes está o vidro com moldura cromada, a regulação de intensidade luminosa, possibilidade de controlo até 20 metros, a luz de presença nocturna para fácil localização e um consumo de energia inferior a 0,02W.

Os interessados podem ainda contactar com a Global 7 e a Ennio nas próximas feiras do sector: Tektónika (FIL, 11 a 15 de Maio) e Expocasa (Batalha, 29 de Maio a 6 de Junho).





Light+Building 2010 convenceu empresas portuguesas

27 04 2010

A Light+Building 2010, feira de iluminação que decorreu em Frankfurt de 11 a 16 de Abril, contou com a presença de treze empresas portuguesas, oito das quais integraram a participação colectiva organizada pela AIPI – Associação dos Industriais Portugueses de Iluminação.

Para Filipe Van Zeller Sousa, export manager da Exporlux, a Light+Building continuou a ser um «evento essencial para quem está no ramo da iluminação» e «uma feira de tendências, de design» onde se podem «reunir contactos cruciais para desenvolver negócios no exterior». O responsável referiu ainda que a Light+Building permite «delinear as estratégias da Exporlux» para «tornar a empresa mais competitiva». Em 2012 a empresa vai voltar a marcar presença.

A Gmex Light também esteve presente na Light+Building 2010. Gonçalo Mexia Alves, sócio gerente, confirmou que a participação da empresa foi «positiva» e apontou o facto de a feira ter sido visitada por «muitos visitantes profissionais».

De forma individual e pela quarta vez consecutiva esteve a Indelague, empresa de artigos de iluminação e produtos eléctricos. Segundo Francisco Simões, export manager, a Ligh+Building destacou-se pelo profissionalismo dos visitantes: «Não perdiam muito tempo, sabiam o que queriam e tinham o tempo muito organizado», explicou. O mesmo responsável considerou que este foi o melhor ano de sempre da feira alemã.

Também de forma independente, a Efapel destacou Nestor Turró, director de exportação, para dar a cara pela empresa de Coimbra: «Esta edição foi de longe a melhor de todas em que a Efapel já participou, tendo em conta as últimas cinco edições», assegurou. Segundo o responsável, a presença da Efapel na feira «recebeu muitos e bons comentários», sendo que a empresa foi reconhecida por estar na «primeira linha internacional».

Nestor Turró garantiu ainda que o stand da Efapel recebeu «mais de trezentas visitas de pessoas de 72 países», o que permitiu «conhecer diferentes realidades» e assim avaliar as «possibilidades de abordar alguns desses mercados».

A Luzibérica participou na Light+Building através da AIPI e teve um «feedback positivo». Segundo Ricardo São Pedro, responsável de marketing e mercados, esta edição da feira correu melhor: «Apresentámos novidades que utilizam materiais novos e uma abordagem diferente em relação ao tipo de emoções que a luz permite criar». O responsável explicou ainda que a Luzibérica aproveitou a participação para apresentar novas soluções «em particular para projecto», com recurso a «novas matérias-primas» que se destacam pela «vertente exótica, pela eficiência energética e pelos novos conceitos de iluminação de qualidade».





Light+Building safou-se do efeito “vulcão” e apresentou resultados animadores

21 04 2010

A sexta edição da feira alemã Light+Building escapou às consequências da erupção do Eyjafallajokull, o vulcão islandês que entrou em erupção a 20 de Março e que começou a expelir cinza com grande intensidade a 15 de Abril e que levou ao fecho de 90% do espaço aéreo europeu.

Assim, entre 11 e 16 de Abril, a feira bienal Light+Building apenas poderá ter sofrido as consequências deste contratempo na recta final, sendo algo que nem vem mencionado no balanço da feira enviado à Mercado Eléctrico. Segundo a organização, a Messe Frankfurt recebeu mais de 180 mil visitantes profissionais (167 mil em 2008) e confirmou a tendência do sector: a eficiência energética uma força impulsionadora para o crescimento.

«Existe uma enorme procura por eficiência energética na iluminação, tecnologia e gestão inteligente de edifícios em todo o mundo. Este facto é confirmado pelos resultados impressionantes da 6ª edição da Light+Building» referiu Michael Peters, administrador da Messe Frankfurt. Sob o mote da eficiência energética, cerca de 2200 fabricantes apresentaram os seus mais recentes produtos e tendências para os sectores da iluminação, engenharia electrónica e gestão inteligente de edifícios no Centro de Exposições de Frankfurt completamente lotado.

O aumento no número de visitantes veio igualmente da Alemanha e do estrangeiro. No final, os visitantes internacionais «representaram 43 por cento do total», ou seja, quase um em cada dois visitantes veio de fora da Alemanha.

«Foi surpreendente: um resultado sensacional, uma atmosfera incrível em todos os halls de exposição e o nível de dinamismo dos negócios continuará depois do encerramento da Light+Building 2010. E isto mostra a importância de uma feira líder no seu sector em tempos difíceis, ela fornece um impulso aos sinais de recuperação», conclui Michael Peters.

A seguir à Alemanha, os cinco principais países a visitar a Light+Building 2010 foram a Holanda, a Itália, a Áustria, a França e o Reino Unido, tendo também havido aumentos significativos no número de visitantes da América do Norte e do Sul e da Ásia. O mais importante grupo de visitantes veio do comércio e mais uma vez registou quase um em cada quatro do total de 40 mil visitantes. Um grupo também bem representado para além do comércio e da indústria foi o grupo de arquitectos, planeadores de iluminação e engenheiros.

Segundo a organização, 96 por cento dos visitantes «ficaram satisfeitos» com a variedade de artigos e serviços em exposição e, em média, os visitantes gastaram quase dois dias na feira.

Tanto comércio como indústria consideraram os negócios e resultados da Light+Building de forma igualmente positiva. Para Friedhelm Loch, presidente da Associação Alemã da Indústria Eléctrica e Electrónica, a feira construiu «bons pilares para o optimismo». Em particular, Loch assegura que a feira «antecipou desenvolvimentos futuros» que se vão verificar na «eficiência energética e no LED».

O Congresso Building Performance, o principal momento paralelo à Light+Building no programa complementar, atraiu cerca de mil participantes. «Também foi bem recebido o Fórum das Tendências onde o estúdio de design bora.herke apresentou as tendências para 2010/2011 em quatro cenários diferentes», lembra a organização.

Após a feira, os visitantes do comércio da Light+Building e os membros do público tiveram a oportunidade de apreciar a Luminale, um destaque que deu a Frankfurt e à região Rhein-Main numa série de mundos de iluminação durante as noites a seguir à feira. Mais de 120 mil visitantes oriundos de todo o mundo puderam ver 150 eventos de iluminação em Frankfurt e na região Rhein-Main tendo sido abordados uma variedade de temas desde os LED e eficiência energética até à combinação de iluminação, som e outros aspectos de media.

A próxima Light+Building decorre em Frankfurt de 15 a 20 de Abril de 2012.





Nova solução de gestão técnica centralizada da Infocontrol

19 04 2010

A Infocontrol encontra-se neste momento a comercializar a solução web da GTC (gestão técnica centralizada) da Infocontrol, sem quaisquer custos adicionais de licenças, e que permite a implementação de várias funcionalidades, utilizando os recursos web já incorporados de base em todos os autómatos Saia PCD.

«Num edifício de serviços (por exemplo, escritórios), onde coexistem diversas instalações técnicas e existe a necessidade de diversas pessoas poderem comandar parte dessas instalações (ar-condicionado, iluminação por pisos, verificação de consumos) a optimização na exploração da GTC é conseguida na descentralização de operação pelos diferentes responsáveis», explica a empresa.

Segundo a Infocontrol, a nova solução GTC permite acabar com a «centralização de operações», o que muitas vezes se torna uma «limitação na exploração do sistema de gestão técnica centralizada».

Casos práticos GTC Infocontrol
Um segurança que esteja na recepção poder «comandar as iluminações de um piso quando alguém vai trabalhar ao fim-de-semana.
O director de um serviço poder regular o setpoint de temperatura da sua sala a partir do seu PC.
O responsável pela exploração do edifício poder consultar todos os consumos e respectivos custos directamente via Internet Explorer.
O responsável de manutenção poder aceder a partir de um PDA remotamente aos registos de alarmes e verificar de imediato o problema.





Iluminação LED chega ao Fluviário de Mora

1 03 2010

O Fluviário de Mora adjudicou à Arquiservice, empresa do Grupo Arquiled, um projecto de conversão das actuais fontes de luz de tecnologia convencional (incandescentes, lâmpadas de descarga e fluorescentes tubulares), para a tecnologia LED.

A potência total instalada em iluminação, no valor de 19,3kW, será assim reduzida para 2,5kW, cerca de 87 por cento menos que o valor actual. Segundo a administração do Fluviário de Mora, isto vai traduzir-se numa poupança mensal dos consumos mensais ordem dos 73 mil kWh. Este valor representa ainda uma redução nas emissões de GEE: 28 toneladas de CO2, 146kg de SO2 e 73kg de NOx.

«Este investimento permite ao Fluviário de Mora dar mais um passo no sentido da eco-eficiência, sendo de um importante contributo e exemplo para a necessidade de adopção de medidas que reduzam a factura ecológica associada à produção de energia, com vista a um futuro sustentável», reforçam os responsáveis por este fluviário.

Em termos financeiros, esta poupança representará ainda uma «redução anual de custos de energia na ordem dos 6400 euros», além da «redução de custos de manutenção», uma vez que o serviço contratado inclui a «manutenção preventiva e correctiva dos equipamentos».

A tecnologia LED também vai trazer «benefícios ao nível do conforto» para os visitantes do Fluviário de Mora, uma vez que é uma tecnologia que não emite radiação UV e não emite calor, o que reduz «significativamente as necessidades de climatização e o consequente consumo energético».

A intervenção a ser realizada pela Arquiservice baseia-se num modelo inspirado no modelo ESCO (Energy Services Company), o qual permite ao Fluviário «beneficiar das vantagens da tecnologia sem qualquer necessidade de investimento, sendo a utilização do equipamento paga através das poupanças obtidas», explicam os responsáveis.

Com 440 mil entradas até ao momento, o Fluviário de Mora comemora o seu 3.º aniversário a 31 de Março e apresenta mais de 500 peixes de 55 espécies diferentes de todo o mundo em habitats naturais, aquáticos e terrestres, num percurso entre a nascente e a foz de um rio.





Light+Building apresenta tendências para 2010

18 02 2010

A feira alemã de iluminação, que vai decorrer em Frankfurt de 11 a 16 de Abril, apresentou aquelas que vão ser as tendências para este ano no que respeita a arquitectura. Assim, segundo a organização, existem quatro temas que vão marcar os próximos doze meses: Gentle Ease, Contemporaray Classic, Criative Verve e Advanced Purism.

«A Light+Building é o maior fórum mundial para inovações no sector. Aqui os visitantes podem descobrir os mais recentes produtos nos quais a tecnologia encontra a arquitectura. Além disso, a Light+Building também oferece um fórum com as mais importantes tendências para a casa para o próximo ano» sublinha Michael Peters, administrador da Messe Frankfurt.

«Percorrendo os quatro estilos, percebemos uma maior consciência entre os consumidores no que diz respeito a tendências para casa, os mais recentes valores, qualidade, individualidade, credibilidade, apelo emocional e o desejo de concentrar no essencial», explica a designer Claudia Herke que, juntamente com os colegas Cem Bora e Annette Palmisano, filtrou e identificou as tendências.

Conheça, então os estilos que vão estar em voga durante 2010, de acordo com a Messe Frankfurt.

Gentle Ease
Um modelo auto-confiante com contrastes subtis em materiais e luz, uma abordagem natural ao estilo. Os designs são limpos e redutores, com predominância de materiais naturais e são animados com padrões minimalistas e delicados. Claridade calma, alusão subtil e natural e uma simplicidade impressionante tornaram-se as principais notas deste estilo. A madeira com acabamentos elegantes também desempenha um papel central. Há ainda uma luz menos distinta, enevoada, difusa que proporciona um diálogo com a claridade calma deste cenário, uma luz filtrada com efeito suavizado.

Contemporary Classic
Reminiscências nostálgicas de clássicos do design e estética intemporal encontram um campo contemporâneo e claridade moderna. A tendência combina qualidade e tradição, o que significa o uso de materiais de elevada qualidade, trabalho manual perfeito sem ornamentos, design intemporal e luxo moderado. O classicismo moderno como o Contemporary Classic envolve calor, iluminação de ambiente sensual, que traz a beleza dos melhores materiais utilizados, com madeiras de qualidade, envernizados, mármores, peles, toques metálicos em ouro, bronze, bem como efeitos de pedra e superfícies interessantes.

Creative Verve
É um estilo aberto, espontâneo que adora experimentar e improvisar, oferecendo um toque de individualidade e com características retro. Esta tendência combina design de luzes não convencional e original, num conceito jovem e descomplicado de interiores. Ideias criativas, características feitas à mão, apontamentos de arte tradicional popular e estilo vintage oferecem uma variedade de estilos e uma infinidade de possibilidades de interpretações individuais de espaço.

Advanced Purism
Uma abordagem futurista do design e o uso progressivo de materiais dão os pontos fortes do tema Advanced Purism: o estilo une efeitos de incorporeidade, calma e metálicos, bem como um purismo brilhante e futurista. Os designs frequentemente fazem eco de modelos da biologia e do universo. Apesar da sua estética ultramoderna e do seu purismo, carácter tecnológico, parecem ser extremamente poéticos e sensíveis. Os polígonos, estruturas entrançadas e formas geométricas também são aceitáveis aqui, tal como são os reflexos iridescentes, as lâminas e efeitos ópticos cinéticos. A liga de cromo, prata, alumínio, superfícies em cerâmica polida são os destaques deste estilo.