ME 49 – Electricidade wireless

22 06 2010

É a nova pedra filosofal: transferir energia entre um emissor e um receptor com uma distância considerável entre si, sem fios. Os primeiros testes para encontrar formas
de emitir electricidade sem fios foram feitos por Nikola Tesla, um cientista de origem sérvia e naturalizado norte-americano que tentou criar uma torre, a Tesla Coil, que supostamente poderia distribuir electricidade para uma região.

Destaques da edição
Beatriz Borges explicou à ME de que forma é que podemos ter sistemas de transmissão de energia sem contacto e Carlos Lima revelou os segredos da
nova Divisão de produtos de baixa tensão da ABB. a entrevista deste mês foi com Carlos Salema, professor catedrático do IST que falou connosco sobre engenharia e telecomunicações. Saiba ainda quais são as futuras barragens de Portugal.

Especial
Como é do conhecimento geral, o País tem uma forte dependência energética do exterior, que se traduz na importação de barris de petróleo. Por essa razão, é preciso aumentar a percentagem de energia eléctrica produzida por fontes renováveis para cumprir os objectivos da Directiva 2001/77/CE.

Reportagem
Inserido do Ciclo de Pensamentos 2010 do ISEG, o seminário Novo Paradigma do Sector Eléctrico tentou encontrar motivação para inovar no campo da energia. a REN e a EDP dominaram as intervenções neste evento organizado pelo Instituto superior de Economia e Gestão, que foi encerrado por Carlos Zorrinho, Secretário de Estado da Economia e Inovação (SEEI).

Entrevista
O catedrático professor do Instituto Superior Técnico é “barra” em telecomunicações, mas conversou com a ME sobre engenharia electrotécnica e traçou o perfil do ensino nacional nesta área. Uma entrevista recheada de elogios, mas de onde saem muitos com as “orelhas a arder”.

Empresa
A ABB é uma empresa líder mundial em produtos e sistemas eléctricos e desdobra-se em várias áreas que cobrem todo o mercado. A ME foi às instalações de Lisboa (Oeiras) falar com Carlos Lima que nos apresentou uma das actuais cinco divisões do grupo: a divisão Low voltage Products (produtos de baixa tensão).





ABB compra empresa especialista em análises de energia

11 05 2010

A ABB decidiu adquirir a Ventyx (fornecedor de software para as áreas da energia global, empresas de serviços públicos, comunicações) por mais de mil milhões de dólares à Vista Equity Partners.

Esta empresa tem uma gama de soluções que incluem gestão de activos, gestão de equipas de trabalho móveis, mercados de energia, gestão de riscos, operações energéticas e analítica de energia. A empresa também oferece soluções para a planificação e previsão de necessidades energéticas, incluindo as fontes renováveis.

«A ABB integrará o seu negócio relacionado com gestão de redes na divisão Power Systems, dentro da qual a Ventyx será uma unidade independente dedicada a soluções de software para gestão de energia. Ao proporcionar um acesso mais amplo ao mercado de gestão de empresas de electricidade, a aquisição triplica o mercado de software de gestão energética acessível à ABB», explica a empresa.

Joe Hogan, CEO da ABB, sublinha que a grande vantagem para as empresas de energia e de electricidade e para os clientes industriais, é o facto de passarem a ter ao seu dispor «um único fornecedor de plataformas de tecnologias de informação, e de sistemas de automação eléctrica, que abarcam toda a empresa».

Com sede em Atlanta, Georgia, a Ventyx possui uma grande base instalada nos mercados norte-americano e europeu, e opera em mais de 40 países. Entre os seus clientes estão as principais empresas eléctricas dos Estados Unidos e da Europa, para além de importantes indústrias. A empresa tem 900 empregados e facturou em 2009 cerca de 250 milhões de dólares.

A aquisição é «coerente com a estratégia da ABB de procurar oportunidades de crescimento que complementem o portefólio actual de produtos e tecnologias e a sua extensão geográfica». A empresa espera que a aquisição (será paga em dinheiro), que está ainda pendente das necessárias aprovações legais, esteja terminada no segundo trimestre deste ano.

Quais são as soluções da Ventyx?
Uma das principais aplicações de software da Ventyx permite às empresas de electricidade e aos operadores de redes dispor da informação de que necessitam para adequar a produção de electricidade ao consumo, incluindo a nível dos utilizadores domésticos.

Ao produzir informação atempada sobre a procura de electricidade, o preço, e a disponibilidade, o software da Ventyx proporciona às empresas de electricidade um modelo de negócio realista, para que obtenham rendimento das redes inteligentes e da gestão das emissões de CO2.

O software de previsão de carga da Ventyx permite também integrar grandes quantidades de energia renovável, como as eólica e solar, cuja previsão é difícil.

A empresa dispõe também de outras aplicações de gestão de activos, para integrar plenamente o negócio de electricidade e a gestão comercial em toda a cadeia de valor, bem como um pacote completo de sistemas para a solução eficaz das falhas na rede eléctrica.





ABB “reclama” parte do futuro Oscar de Avatar

5 03 2010

Se no próximo Domingo o filme de James Cameron conseguir levar para casa algum Oscar da Academia (situação mais que provável), isso deve-se em grande parte ao facto de a ABB ter equipado o centro de dados da Weta Digital (empresa responsável pelos efeitos especiais de Avatar) com dois condicionadores activos de tensão.

Esta parece ser a ideia por trás da comunicação da ABB, que lembra o mercado: «O novo e recentemente premiado centro de super-computadores da companhia neozelandesa de efeitos especiais Weta Digital, criadora de Avatar e de outros grandes êxitos de bilheteira, está protegido por uma tecnologia ABB inovadora pelo seu tamanho e eficiência, contra os efeitos potencialmente devastadores das perturbações na rede eléctrica».

Os dois condicionadores activos de tensão (active voltage conditioners – AVC2), que protegem toda a instalação dos efeitos destruidores das cavas e dos picos de tensão, «foram distinguidos com uma menção especial pela sua contribuição para a poupança de energia em quatro por cento», no âmbito de um prémio de engenharia e design ganho pela Weta Digital.

Esta empresa seleccionou a solução da ABB a conselho de Richard Snow da Intellex, o seu principal consultor de engenharia. Ao comparar os condicionadores activos de tensão AVC2 com a alternativa de um grande número de fontes de alimentação ininterruptas (UPS), Richard Snow comentou: «Graças à eficiência energética dos AVC, próxima dos 99%, conseguiram-se importantes poupanças de energia, uma vez que a alternativa UPS ficava apenas em 95%. A solução que escolhemos traduz-se em importantes economias de energia para a Weta Digital».

Segundo a ABB, a eficiência energética, o desenho compacto e o controlo eficaz da alimentação são os «factores essenciais a ter em conta ao desenhar um centro de processamento de dados». Além de serem «mais eficientes», os AVC «ocupam apenas uma pequena fracção do espaço requerido pelas UPS, têm menores exigências de manutenção e um ciclo de vida superior aos quatro ou cinco anos de duração das baterias das UPS», explica a ABB.

O condicionador activo de tensão AVC2 é um sistema baseado num inversor que protege as cargas especialmente sensíveis das perturbações na tensão de alimentação, sendo apontado pela ABB como uma inovação que corrige as cavas e os picos de tensão rapidamente, além de regular a tensão de forma contínua, compensando as variações de carga.