ABB compra empresa especialista em análises de energia

11 05 2010

A ABB decidiu adquirir a Ventyx (fornecedor de software para as áreas da energia global, empresas de serviços públicos, comunicações) por mais de mil milhões de dólares à Vista Equity Partners.

Esta empresa tem uma gama de soluções que incluem gestão de activos, gestão de equipas de trabalho móveis, mercados de energia, gestão de riscos, operações energéticas e analítica de energia. A empresa também oferece soluções para a planificação e previsão de necessidades energéticas, incluindo as fontes renováveis.

«A ABB integrará o seu negócio relacionado com gestão de redes na divisão Power Systems, dentro da qual a Ventyx será uma unidade independente dedicada a soluções de software para gestão de energia. Ao proporcionar um acesso mais amplo ao mercado de gestão de empresas de electricidade, a aquisição triplica o mercado de software de gestão energética acessível à ABB», explica a empresa.

Joe Hogan, CEO da ABB, sublinha que a grande vantagem para as empresas de energia e de electricidade e para os clientes industriais, é o facto de passarem a ter ao seu dispor «um único fornecedor de plataformas de tecnologias de informação, e de sistemas de automação eléctrica, que abarcam toda a empresa».

Com sede em Atlanta, Georgia, a Ventyx possui uma grande base instalada nos mercados norte-americano e europeu, e opera em mais de 40 países. Entre os seus clientes estão as principais empresas eléctricas dos Estados Unidos e da Europa, para além de importantes indústrias. A empresa tem 900 empregados e facturou em 2009 cerca de 250 milhões de dólares.

A aquisição é «coerente com a estratégia da ABB de procurar oportunidades de crescimento que complementem o portefólio actual de produtos e tecnologias e a sua extensão geográfica». A empresa espera que a aquisição (será paga em dinheiro), que está ainda pendente das necessárias aprovações legais, esteja terminada no segundo trimestre deste ano.

Quais são as soluções da Ventyx?
Uma das principais aplicações de software da Ventyx permite às empresas de electricidade e aos operadores de redes dispor da informação de que necessitam para adequar a produção de electricidade ao consumo, incluindo a nível dos utilizadores domésticos.

Ao produzir informação atempada sobre a procura de electricidade, o preço, e a disponibilidade, o software da Ventyx proporciona às empresas de electricidade um modelo de negócio realista, para que obtenham rendimento das redes inteligentes e da gestão das emissões de CO2.

O software de previsão de carga da Ventyx permite também integrar grandes quantidades de energia renovável, como as eólica e solar, cuja previsão é difícil.

A empresa dispõe também de outras aplicações de gestão de activos, para integrar plenamente o negócio de electricidade e a gestão comercial em toda a cadeia de valor, bem como um pacote completo de sistemas para a solução eficaz das falhas na rede eléctrica.

Anúncios




Rittal promove RoadShow dedicado às TI

11 05 2010

A Rittal Portugal volta a investir na exposição itinerante pelo território nacional, desta vez com produtos dedicados ao mercado das tecnologias de informação (TI).

Nesta exposição poderá conhecer as últimas novidades e as principais soluções da empresa, como os bastidores de 19’’ DK/TS8, os sistemas de climatização de datacenters (LCP), os sistemas de energia de emergência (UPS) e os sistemas de monitorização CMC, entre outros.

Aqui fica o calendário do RoadShow da Rittal em Maio
Dia 17 | 09h – 17h: Braga (Estádio do Braga)
Dia 18 | 09h – 17h: S. Mamede de Infesta – Modulo
Dia 19 | 14h – 17h: Lisboa – PT Datacenter Picoas
Dia 20 | 09h – 12h: São Domingos de Rana – Brisa
Dia 20 | 09h – 17h: Lisboa – EDP (Rua da Boavista)
Dia 21 | 09h – 12h: Lisboa – Libocabos





Já foram recolhidas 100 milhões de pilhas usadas

11 05 2010

A Ecopilhas – Sociedade Gestora de Resíduos de Pilhas e Acumuladores recolheu vinte milhões de unidades de pilhas e baterias usadas em 2009, dos quais quatro milhões foram recolhidos em Dezembro no âmbito do 1.º Peditório Nacional de Pilhas e Baterias Usadas.

Este peditório «reverteu a favor do Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa, cujo apoio foi materializado na aquisição de uma máquina de rastreio de cancro oftalmológico», refere a Ecopilhas.

A marca atingida em 2009 conclui cinco anos de actividade onde foram recolhidas 100 milhões de pilhas e baterias e permite atingir 21 por cento da taxa de recolha (a taxa exigida pela União Europeia é de 25 por cento até 2012).

Eurico Cordeiro, director-geral da Ecopilhas, mostrou-se agradado com este marco: «É com grande satisfação que verificamos que a recolha de pilhas e baterias portáteis tem vindo a crescer anualmente. Este incremento reflecte o empenho dos cidadãos na preservação do meio-ambiente, no qual as campanhas de sensibilização têm desempenhado um importante papel».

O mesmo promete ainda que a empresa «vai continuar a apostar num fluxo especializado e específico como é o caso da recolha e tratamento de pilhas e baterias portáteis usadas».





Engenharia de Redes de Comunicação com 100% de empregabilidade

11 05 2010

Num País onde a taxa de desempregados parece subir todos os dias, ainda há profissões que garantem um futuro estável e de sucesso. É o que acontece com os Engenheiros de Redes de Comunicações, que apresenta uma «empregabilidade de 100 por cento», refere o Instituto Superior Técnico.

Este mestrado do IST garante, assim, emprego a «todos os alunos finalistas» e foi reconhecido recentemente pela Ordem dos Engenheiros e pela associação ENAEE – European Network for Accreditation of Engineering Education com a Marca de Qualidade EUR-ACE.

Segundo o IST, isto demonstra o «seu prestígio e relevância no âmbito da área das Redes de Comunicação e da Engenharia da Internet em Portugal».

O Mestrado em Engenharia de Redes de Comunicação é também um veículo para o empreendedorismo, uma vez que vários alunos «iniciaram start ups» no decorrer da sua formação, em áreas como planeamento de redes, consultoria de TI e desenvolvimento de soluções na vanguarda da tecnologia.

Com uma grande procura de recursos desta área no mercado, Alcatel-Lucent, PT Comunicações, Nokia Siemens Networks, Sonaecom, Novabase e Deloitte são algumas das empresas que apostam no recrutamento de Mestres em Engenharia de Redes de Comunicação.





Painéis de mensagem variável da Microprocessador ganha marca CE

11 05 2010

A Certif acaba de conceder a marcação CE à Microprocessador – Sistemas Digitais, S.A. para os painéis de mensagem variável. Esta é uma empresa especializada no desenvolvimento e na integração de tecnologias, com vista à concepção de soluções para sistemas e equipamentos de automação, controlo de informação.

A Marcação CE é «obrigatória para a colocação de qualquer produto no mercado Europeu», sendo a Certif a «única entidade portuguesa reconhecida junto da Comissão Europeia para fazer a respectiva avaliação da conformidade».

Os painéis que agora recebem a certificação são placards informativos luminosos geralmente colocados em auto-estradas ou vias rápidas. «O processo de fabrico destes painéis foi avaliado pela Certif que realizou ensaios ao produto, de acordo com normas europeias», explica a entidade.

Dada a «especificidade deste produto», a Associação para a Certificação recorreu aos laboratórios portugueses do IEP e do INEGI para avaliar os aspectos ambientais e eléctricos e as cargas suportadas, bem como a um laboratório italiano para avaliar as características ópticas.





Global 7 introduz marca de domótica Ennio em Portugal

3 05 2010

A empresa Global 7, que desenvolve e comercializa soluções de domótica residencial, lançou em Portugal a marca Ennio, que tem no portfólio um sistema de interruptores e tomadas cujo objectivo passa pelas instalações em residências que não tenham nenhum sistema do género implementado de raiz.

Segundo a Ennio, os seus aparelhos respondem às exigências dos proprietários que «procuram meios de automação/controlo das suas residências que não impliquem as preocupações nem os gastos avultados inerentes à substituição das instalações eléctricas».

A gama de equipamentos desta empresa inclui controlos sensíveis ao toque e remotos, que podem ser «instalados em qualquer casa, sem ser necessário realizar grandes e dispendiosas obras».

As soluções Ennio apresentam um painel táctil «com design vanguardista e contemporâneo» e com interruptores de luz que podem ser geridos por controlo remoto e a que podem ser activados para definir cenários (configurar iluminação ligar/desligar), sem que seja preciso adquirir controladores ou dispositivos transmissores.

Nesta gama estão disponíveis tomadas eléctricas, entradas para telefone, entrada AV e entradas áudio/vídeo, sendo que todos têm garantia de dois anos e cumprem os regulamentos e normas de segurança da CE.

Entre as principais características destes componentes está o vidro com moldura cromada, a regulação de intensidade luminosa, possibilidade de controlo até 20 metros, a luz de presença nocturna para fácil localização e um consumo de energia inferior a 0,02W.

Os interessados podem ainda contactar com a Global 7 e a Ennio nas próximas feiras do sector: Tektónika (FIL, 11 a 15 de Maio) e Expocasa (Batalha, 29 de Maio a 6 de Junho).





FedEx passa a ter camiões totalmente eléctricos nos EUA

3 05 2010

A FedEx, uma empresa de transporte expresso de correspondências e encomendas, anunciou a expansão da sua frota de veículos de energia alternativa através dos primeiros camiões totalmente eléctricos, destinados ao negócio de distribuição nos Estados Unidos da América. A apresentação vai ser feita numa viagem de Chicago a Los Angeles pela Route 66.

Nesta tournée, camiões eléctricos desenvolvidos para o efeito vão fazer-se à estrada juntando-se aos «mais de 1800 veículos movidos a energias alternativas ao serviço da FedEx em todo o mundo», refere a empresa.

«Em 2004, fomos a primeira empresa mundial a investir em camiões comerciais híbridos eléctricos e agora estamos a introduzir camiões totalmente eléctricos, ainda mais verdes. Estamos a realizar estes investimentos, e convidamos outras entidades a juntar-se a nós, para que, juntos, possamos acelerar a transição para um sistema de transportes mais ecológico», disse John Formisano, vice-presidente da FedEx.

A empresa está, neste momento, com um processo de compra para adquirir os seus primeiros veículos norte-americanos totalmente eléctricos a dois fornecedores distintos, «de forma a avaliar a robustez desta tecnologia» para as entregas diárias e exigentes da FedEx Express na área de Los Angeles.

Dois dos novos camiões totalmente eléctricos são da Navistar e estão a ser montados no estado de Indiana. Estes são baseados no design da Modec e já são utilizados pela FedEx na Europa. Dez destes veículos Modec operam em rotas FedEx na cidade de Londres e outros cinco estão prontos para entrar em actividade em Paris.

Até ao final de Junho, a frota da FedEx movida a energias alternativas terá crescido para 1869 veículos em circulação em todo o mundo, ajudando a diversificar e expandir o mercado mundial dos veículos eléctricos e híbridos eléctricos.

A FedEx tem actualmente a «maior frota híbrida na indústria do transporte, juntamente com uma das maiores frotas de veículos movidos a energias alternativas, e está empenhada em melhorar a eficiência do combustível dos seus veículos em 20 por cento até 2020».