EDP Renováveis chega a Itália e vende certificados “verdes” na Polónia

28 01 2010

A EDPR adquiriu uma participação accionista de 85 por cento na Italian Wind srl (empresa do grupo Co-Ver, um conglomerado indústrial situado no norte de Itália), o que se traduz em projectos que totalizam 520MW de energia eólica. O investimento chega aos deze milhões de euros, mas a empresa prevê ajustes no preço «mediante posteriores sucess fees» que ficam «condicionados à obtenção de determinados objectivos previamente definidos».

Segundo a EDPR, estes encontram-se em «diferentes estados de desenvolvimento» e situam-se em localizações com «bom recurso eólico». Em pormenor, a eléctrica nacional detém quatro projectos eólicos Tier 2 de 108MW, 98MW Tier 3 e 314MW Prospects.

Com 4,9GW de capacidade eólica instalada em 2009 (+1,1 GW face a 2008), a Itália é um dos mercados eólicos «mais promissores na Europa», caracteriza a EDPR. A quota de energia renovável imposta pelo Governo italiano situou-se em 2009 nos 5,3 por cento da electricidade fornecida por tecnologias renováveis, ascendendo a 7,6 em 2012.

Assim, a empresa liderada por Ana Maria Fernandes, chega agora a dez mercados em todo o mundo (EUA, Espanha, Portugal, França, Bélgica, Roménia, Reino Unido, Itália e Brasil).

Certificados verdes na Polónia
Nos últimos dias foi ainda conhecida a participação da EDPR no mercado polaco, através da sua subsidiária Relax Wind Park I SP. Z O.O, para venda de «certificados verdes» criados a partir do seu parque eólico de 120MW em Margonin, na Polónia.

O contrato foi assinado com a Energa Obrót SA e vai permitir à EDPR «assegurar uma parte importante da sua linha de receitas» neste país. «Trata-se do primeiro parque eólico da EDP Renováveis na Polónia e do nosso primeiro contrato com a Energa. Aplaudimos a Energa por assumir um compromisso de longo prazo no apoio aos projectos de energia renovável na Polónia», disse João Costeira, chief operating officer da EDPR na Europa.

Já a Energa mostrou-se «satisfeita» por «um investidor de renome internacional» como a EDP «ter escolhido a empresa como parceiro sólido e profissional para estabelecer uma colaboração de longo prazo». Arkadiusz Marat, presidente do conselho de administração da Energa, estima ainda que os chamados direitos de propriedade “verdes” produzidos por este parque eólico ascendam a 250 mil MWh/ano.


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: