Controlo metrológico

27 11 2009

A relação “metrológica” dos europeus, e sobretudo dos portugueses, com as energias foi durante muitos anos da maior formalidade e cordialidade, sempre silenciada e longe da luz do dia. Porém, estamos numa fase de mudança.

A standardização, as directrizes pelos quais nos orientamos, são uma clara preocupação dos diferentes governos e da própria União Europeia, zeladora da harmonia entre os vários estados membros, que veio colmatar um espaço vazio com a publicação da famosa Mesuring Instruments Directive (MID). Esta directiva abrange os diversos instrumentos de medida, entre os quais os quase “esquecidos” contadores de energia eléctrica, de gás e de água, que persistem em ficar escondidos em armários mal arejados ou em zonas muito pouco apelativas.

Na verdade, e fazendo um esforço por não entrar em detalhe nas áreas políticas, jurídicas e mesmo metrológicas, a publicação da directiva n.º 2004/22/CE do Parlamento Europeu e do Conselho, transposta para a ordem jurídica nacional pelo Decreto-lei nº192/2006 de 26 de Setembro, estabelece os requisitos essenciais gerais a observar na colocação no mercado e em serviço dos instrumentos de medição nela contidos.

Entre outras aplicações, e normas internacionais e nacionais, esta directiva permite separar claramente os apelidados gadgets (mais ou menos sofisticados, de que são exemplo, no caso da energia eléctrica, os vulgares contadores, comercializados em qualquer loja chinesa ou grande superfície comercial e que se inserem em todas as divisões das habitações na esperança de permitir grandes poupanças ou determinar um perfil de consumos) dos verdadeiros instrumentos de medição

Microprodução, um primeiro passo
A microprodução, contrariamente a todas as vozes de descontentamento e mesmo considerando as contrariedades que surgem no lançamento de projectos inovadores, tem tido um papel extraordinário no desenvolvimento de uma nova relação entre os cidadãos. O mesmo acontece com os instrumentos metrológicos, nomeadamente dos contadores de energia eléctrica.

Pela primeira vez, em Portugal, estamos a encontrar consumidores atentos, informados e ávidos de mais saber, relativamente aos seus contadores, quebrando um paradigma instituído há mais de cem anos na sociedade portuguesa, onde o saber estava concentrado entre fabricantes e distribuidores de energia.

A adopção de contadores topo de gama na microprodução (integrados num sistema de telegestão) foi muito bem pensada por parte da EDP Distribuição, apostada em ter cada vez mais uma maior proximidade com os seus clientes, novos produtores, que são parte integrante no desígnio comum de sermos mais eficientes energeticamente.

Finalmente, temos consumidores e produtores mais informados e interessados que cada vez mais questionam as aplicações e qual a melhor forma de pouparem, sendo que começa a ser frequente abrirem os “armários” e verificarem os seus instrumentos de medição.

Desenvolvimento integrado do sector
Os fabricantes de contadores são crescentemente confrontados com variadas questões quanto a opções tarifárias, formas de ligação, de comunicação, de interactividade e custos com os equipamentos/instrumentos, aprovações, certificados, períodos de validade, entre outros, promovendo, sem qualquer dúvida, o desenvolvimento integrado do sector. Levanta-se frequentemente a questão das amortizações das soluções microprodutoras e do tempo de duração do contador eléctrico, tal como dos contadores de gás e de água em outros projectos.

Podemos sumariamente referir as condicionantes, sobretudo as verificações periódicas e as disposições transitórias (ver caixas), a que estão obrigados os contadores eléctricos, de gás e de água, que habitualmente têm menor atenção. Aconselha-se vivamente a leitura integral das portarias n.º 18/2007 de 5 de Janeiro, n.º 34/2007 de 8 de Janeiro e n.º 21/2007 de 5 de Janeiro, respectivamente, para maior detalhe e compreensão, esperando motivar ainda mais o interesse dos consumidores, o desenvolvimento do sector e o cumprimento das metas de eficiência energética com que estamos comprometidos.


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: