A utilização de recursos em edifícios públicos

9 11 2009

rogerio-ivan

O projecto Display Campaign – Towards Class A, a decorrer desde 2003, tem vindo a acompanhar vários municípios europeus que se voluntariam, através de um compromisso, a avaliar e comunicar de que forma os processos operacionais nos edifícios influenciam o desempenho no consumo de água e energia.

Cerca de 90 por cento do nosso tempo é, em média, passado dentro de um edifício, seja ele a nossa casa, o nosso trabalho ou outro local. Tal fenómeno contribui decisivamente para o consumo de recursos, em particular água e energia. Em termos de edifícios públicos, o consumo de electricidade representa uma fatia importante do consumo de energia de um órgão público.

No caso de Cascais, essa fatia chega aos 17 por cento. No entanto, considerando que se tratam essencialmente de edifícios de serviços, com padrões de consumo característicos, num contexto municipal o sector de serviços é responsável por mais de 40 por cento do consumo de energia eléctrica e 30 por cento do consumo de gás natural. Na Europa, 40 por cento da energia é consumida em edifícios.

cascais1

Eficiência premiada
Sendo o Display Campaign um processo que incide, essencialmente, no comportamento de utilização de recursos no edifício, a metodologia procura responder a dois dos principais problemas que originam esse uso, seja, por exemplo, a inexistência de um sistema de gestão de energia ou a influência de determinadas práticas correntes menos cuidadas no consumo de água e energia no local de trabalho.

A abrangência a diferentes países tem permitido uma comparação do comportamento dos utilizadores de edifícios com vista à melhoria do desempenho e maior consciência das populações, uma vez que a principal característica de comunicação do projecto consiste na apresentação de um poster que vai indicando o desempenho, ao longo de um ano, do consumo de água, energia e emissões de carbono.

Anualmente, um prémio é atribuído ao município com as melhores medidas de comunicação e de disseminação de boas práticas, tendo o galardão sido atribuído em 2009 ao Highland Council, na Escócia, pela campanha de comunicação e incentivos (painéis solares) a escolas visando a melhoria de desempenho.

cascais2

Além dos 20 por cento
Para facilitar a comunicação do seu conteúdo, o consórcio liderado pelo Energie-Cités (www.energie-cites.eu), incluindo entidades de seis países – entre os quais Portugal, através dos Municípios de Almada e Cascais – adoptou uma escala de letras que se assemelha à etiquetagem e certificação energética, com um intervalo de classes de desempenho no consumo que varia de ‘A’ a ‘G’, em que ‘A’ indica o melhor desempenho.

Esta ferramenta será, evidentemente, um contributo importante no que concerne ao pacote ‘energia-clima’ e, em particular, no âmbito do Pacto dos Autarcas, que pretende ir além da meta de melhoria em 20 por cento da eficiência energética, uma vez que disponibiliza um meio de monitorização e disseminação das acções previstas nos planos de acção.

Utilizando um suporte integrado na Internet, em http://www.display-campaign.org, a aplicação permite disponibilizar informação em 25 idiomas europeus, bem como o tratamento estatístico e a monitorização da evolução nos anos seguintes.

Além da informação, a iniciativa é complementada, no âmbito do programa Energia Inteligente para a Europa, com o projecto Cyber Display, que pretende melhorar o desempenho no consumo através de uma divulgação mais activa.

Esta passa por medidas como a aposta na formação, comunicação focalizada a departamentos, newsletters, acções de sensibilização e eventos dedicados à temática da energia, que visam a adopção de boas práticas no local de trabalho, estimulando os utilizadores a reduzir o seu contributo no consumo excessivo de energia e, assim, minimizar a pegada ecológica.

A responsabilidade social e ambiental inerente ao intento da autarquia em querer dar o exemplo contribui também, de forma decisiva, para ir ao encontro de compromissos que procuram conduzir a um desenvolvimento sustentável.

cascais3

Como aderir à campanha Display
Num percurso cada vez mais objectivo no cumprimento das muito ambiciosas metas estabelecidas no âmbito do Pacto dos Autarcas, ferramentas como o Display e projectos como Cyber Display vão desempenhar um papel muito importante, uma vez que a informação da performance actual induzirá à melhoria do consumo energético, por exemplo, através de um uso mais ponderado dos recursos.

Cidades como Durham, no Reino Unido, contam actualmente com 2098 edifícios analisados e com posters afixados, num total de mais de dez mil edifícios em 352 autoridades locais de países europeus participantes. Em Portugal, 80 edifícios apresentam actualmente os respectivos posters com os desempenhos dos utilizadores no consumo de água e energia.

Autoridades locais e entidades públicas que pretendam aderir poderão fazê-lo através da Cascais Energia (www.cascaisenergia.org) ou do site da campanha Display (www.display-campaign.org).

Anúncios

Acções

Information

One response

10 11 2009
Rui Alves

Gostei de ler, não conhecia esta iniciativa e surpreendeu- me. É, de facto urgente começar a tornar os nossos edifícios mais eficientes. Este autor vai escrever mais sobre este tema? Fiquei com interesse.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: