Eficiência energética em primeiro lugar

5 11 2009

pedroeiras

E se alguém aparecer na sua empresa com uma proposta para melhorar a eficiência energética do seu armazém e lhe apresentar um sistema de iluminação inteligente que pode ter retorno em pouco mais de dois anos? Essa pessoa pode ser Pedro Eiras.

Depois de treze anos ligados à banca, chegou a altura de partir para novos desafios. «Comecei a trabalhar para mim e deixei de ser um gestor de fortunas mal pago», diz Pedro Eiras, que hoje lidera a GreenLamp, uma empresa que vende soluções na área da eficiência energética e que tem sede em Peniche. «Decidi criar uma empresa com futuro e procurei soluções inovadoras que tinham que ver com a racionalização de energia».

Este responsável escolheu a representação de dois géneros de produtos: controladores de motores eléctricos e iluminação inteligente. «Estas soluções não estavam presentes no mercado nacional, reparei que havia um buraco que era urgente preencher», lembra Pedro Eiras.

Soluções energéticas chave-na-mão
A GreenLamp surgiu, assim, sob a égide do programa governamental Empresa na Hora e o nome teve de ser escolhido a partir de uma lista: «Quando vi esta designação achei-a perfeita para a nova empresa e escolhia-a logo», conta o gestor. Mais tarde, e por «acaso» (ver caixa), Pedro Eiras conheceu Ricardo Guimarães, funcionário de uma empresa de engenharia do Porto. Este torna-se seu parceiro, com vista a colmatar uma falha: «Havia a necessidade de haver uma componente técnica na GreenLamp e como o Ricardo estava ligado às auditorias energéticas deu-se uma junção de competências para aproveitar as oportunidades de mercado», explica Pedro Eiras.

Para Ricardo Guimarães, o projecto da GreenLamp fez todo o sentido, uma vez que «só faz sentido actuar neste mercado em parceria e de uma maneira verticalidade». A ligação entre estas duas empresas assegurava, deste modo, que o cliente podia ter um projecto chave-na-mão quando o assunto era melhorar a eficiência energética de um espaço como um armazém, pavilhão ou um ambiente fabril. «Quando se faz uma auditoria, temos de dar ao cliente uma solução que vá desde a identificação das oportunidades e racionalização de consumos, até ao caderno de encargos: dizer o custo de uma solução ou quanto o cliente vai poupar. Mas isto não chega. O cliente depois quer saber quem é que pode fazer o trabalho. E nós temos uma solução chave-na-mão», garante Ricardo Guimarães.

Depois, há a oportunidade de contar com mais uma empresa nesta parceria a dois. É assim que entra mais um jogador em campo, desta vez uma firma especializada em iluminação eficiente, também da zona norte (Maia).
«Estas três empresas que trabalham em parceria oferecem uma solução vertical: começamos nas oportunidades e vamos respondendo sucessivamente às perguntas dos clientes. Até temos soluções financeiras», refere Pedro Eiras, que só vê mais-valias com este modelo de actuação: «Estas duas empresas com que a GreenLamp tem uma parceria vieram ajudar, porque quando tenho reuniões para apresentar projectos, vou com know-how. Passei a encarar a parte comercial com mais ânimo», confirma o mesmo gestor.

Iluminação inteligente e não só
Pedro Eiras tem a missão de contactar empresas, avaliar os processos e as condições dos espaços para depois avançar com “trunfos” de poupança: «Começamos por fazer um estudo de retorno de investimento onde dizemos logo ao cliente o que pode poupar com a troca das luminárias actuais, por exemplo». Contudo, o líder da GreenLamp esclarece que a empresa «não vende material eléctrico», mas sim «eficiência energética». Isto, apesar de confirmar que as luminárias inteligentes que representam «são um material muito importante».

Para demonstrar a abertura da GreenLamp a outras soluções, Pedro Eiras dá um exemplo: «Se a solução for colocar as luminárias inteligentes, tudo bem. Mas se o que estiver em causa for alterar as lâmpadas T8 de 58W por T5 de 35W, nós fazemo-lo. A nossa missão é procurar soluções no mercado para apresentar aos clientes. Não basta ter apenas estas luminárias inteligentes. Se temos de resolver um problema de iluminação num tecto com três metros, já não as podemos usar, por exemplo [a altura ideal para as luminárias da GreenLamp são os 18 metros».

pedroeiras2

Ricardo Guimarães e Pedro Eiras, em entrevista à ME.

Poupanças podem chegar aos 12 por cento
Além de notar que muitas empresas não estão sensibilizadas para a certificação energética ou preparadas para investir numa solução mais cara, mas que tenha retorno entre dois e três anos, Pedro Eiras chegou também à conclusão de que as empresas reservam sempre a «última fatia do orçamento» para a iluminação: «É onde se podem fazer das maiores poupanças em termos de energia e as empresas insistem colocá-la sempre em último lugar. O orçamento já está tão esticado que apenas uma pequena verba vai para a iluminação, só se metem lâmpadas porque não é possível trabalhar às escuras».

A concorrência de outro tipo de materiais faz-se sobretudo pelo preço, bastante mais baixo que a solução inteligente representada pela GreenLamp: «As campânulas de 400W, de idiodetos metálicos, que há até há bem pouco tempo custavam 200 euros estão agora a 85, já com instalação. O preço pesa muito nos orçamentos e a eficiência energética fica para trás», confirma Ricardo Guimarães, que critica ainda o comportamento que às vezes se verifica durante o processo: «São mais caras, é verdade, o que torna difícil passar a mensagem de poupança associada. Depois há uns intermediários que atrapalham o raciocínio dos decisores».

Para quem ainda tem dúvidas em relação às vantagens de uma luminária inteligente, Ricardo Guimarães faz umas contas que provam a poupança: «Quando isto se aplica a pavilhões industriais, estamos a falar de 10 a 12 por cento do consumo global da instalação. Se reduzirmos para metade a potência instalada, com os mesmos resultados em termos de iluminação, estamos logo a retirar seis por cento do consumo da fábrica».

Leia a entrevista completa na edição 42 da Mercado Eléctrico (Setembro).


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: