ME 49 – Electricidade wireless

22 06 2010

É a nova pedra filosofal: transferir energia entre um emissor e um receptor com uma distância considerável entre si, sem fios. Os primeiros testes para encontrar formas
de emitir electricidade sem fios foram feitos por Nikola Tesla, um cientista de origem sérvia e naturalizado norte-americano que tentou criar uma torre, a Tesla Coil, que supostamente poderia distribuir electricidade para uma região.

Destaques da edição
Beatriz Borges explicou à ME de que forma é que podemos ter sistemas de transmissão de energia sem contacto e Carlos Lima revelou os segredos da
nova Divisão de produtos de baixa tensão da ABB. a entrevista deste mês foi com Carlos Salema, professor catedrático do IST que falou connosco sobre engenharia e telecomunicações. Saiba ainda quais são as futuras barragens de Portugal.

Especial
Como é do conhecimento geral, o País tem uma forte dependência energética do exterior, que se traduz na importação de barris de petróleo. Por essa razão, é preciso aumentar a percentagem de energia eléctrica produzida por fontes renováveis para cumprir os objectivos da Directiva 2001/77/CE.

Reportagem
Inserido do Ciclo de Pensamentos 2010 do ISEG, o seminário Novo Paradigma do Sector Eléctrico tentou encontrar motivação para inovar no campo da energia. a REN e a EDP dominaram as intervenções neste evento organizado pelo Instituto superior de Economia e Gestão, que foi encerrado por Carlos Zorrinho, Secretário de Estado da Economia e Inovação (SEEI).

Entrevista
O catedrático professor do Instituto Superior Técnico é “barra” em telecomunicações, mas conversou com a ME sobre engenharia electrotécnica e traçou o perfil do ensino nacional nesta área. Uma entrevista recheada de elogios, mas de onde saem muitos com as “orelhas a arder”.

Empresa
A ABB é uma empresa líder mundial em produtos e sistemas eléctricos e desdobra-se em várias áreas que cobrem todo o mercado. A ME foi às instalações de Lisboa (Oeiras) falar com Carlos Lima que nos apresentou uma das actuais cinco divisões do grupo: a divisão Low voltage Products (produtos de baixa tensão).





Na próxima edição da ME

2 06 2010

Não perca, nas bancas a 15 de Junho.





Arquiled ilumina resort de luxo

2 06 2010

A Arquiled, uma PME fabricante de iluminação LED, conquistou «mais uma referência a nível do Turismo em Portugal»: o Cascade Resort em Lagos.

Este empreendimento procedeu à substituição da iluminação inicialmente projectada, tendo optado por converter cerca de mil fontes de luz de tecnologia convencional halogéneo de 50W por mil fontes de luz de tecnologia led de 6W.

«O contrato com a Arquiled implicou a conversão da iluminação das zonas comuns (corredores, varandas dos quartos, lobby), estando neste momentos a ser estudada uma intervenção similar para o SPA e iluminação exterior do resort», refere a empresa.

Segundo dados da Arquiled, esta operação vai permitir a este empreendimento de luxo, implantado numa área de 38 hectares, «uma poupança energética de nove vezes menos de consumo nas zonas ate agora intervencionadas ao nível da iluminação».

Localizado sobre as falésias da Praia do Canavial, às portas da Cidade de Lagos, o Cascade Resort é constituído por 20 moradias, 58 apartamentos T1 e T2 e um hotel de 5 estrelas. Recorde-se que a Arquiled, uma PME sedeada em Mora, forneceu já este ano a iluminação externa do Crowne Plaza Vilamoura.





GreenValue faz hat-trick na certificação de edifícios

31 05 2010

Jumbo do Barreiro, Edifício 7 do Sintra Business Park e edifícios Premium em Miraflores. São estes os imóveis que a GreenValue está a certificar no âmbito do SCE – Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos edifícios.

No Jumbo, os trabalhos desta empresa incidiram na verificação RSECE, em projecto e vistoria em fase de obra com responsabilidades na área da certificação energética. Já para os outros dois edifícios o que está em causa são os trabalhos de auditoria energética, auditoria à qualidade do ar interior e emissão do certificado energético

Com o desenvolvimento destes projecto, a Green Value ultrapassa já a barreira dos noventa grandes edifícios de serviços em Portugal Continental e Madeira.





Airfree com novos purificadores de ar

20 05 2010

A Airfree – Produtos Electrónicos, Lda, vai lançar a 15 de Junho uma nova linha de purificadores de ar especificamente destinada ao melhor ambiente nas câmaras frigoríficas, restaurantes, hotéis, arquivos e bibliotecas: modelos WM 300 e 330, que a empresa apresentou no Dubai, durante a feira Hotel Show que decorreu até 20 de Maio.

Esta linha de «grande capacidade» surgiu da «necessidade do mercado em colocar menor número de aparelhos em grandes áreas, mas com a mesma eficácia na destruição de 80 a 90% de fungos e germes do ar, de forma silenciosa e segura», explica a Airfree, que sublinha o facto de estes modelos já estarem presentes «em grande parte das câmaras frigoríficas» do Dubai.

Os modelos 330 incluem, além da tecnologia TSS de esterilização do ar através de calor, um filtro especial que é accionado quando necessário e que não só retira do ar e filtra eficazmente o fumo do cigarro, mas também alguns gases nocivos ao meio ambiente.

A Airfree escolheu o Dubai para o lançamento mundial numa altura em que os projectos que tinham sido suspensos nos Emiratos Árabes estão a retornar em Abu Dhabi e no Dubai, pelo que as expectativas de vendas rondam alguns milhões de euros.

Airfree reforça presença no Oriente Médio e Ásia
A Airfree aumentou o leque das suas exportações, sendo actualmente em número de 47 os países destinatários dos purificadores de ar desta empresa nacional.
Reforçando a sua presença no Oriente Médio e Ásia, destaca-se agora a «Rússia e Índia como países em que o aumento da poluição torna desejáveis estes purificadores».

No caso dos Emiratos Árabes Unidos, além dos novos modelos para o comércio e indústria agora lançados e de um modelo com cristais Swarosky para uso doméstico, assinala-se o interesse de duas empresas imobiliárias de Abu Dhabi para as casas de habitação de dois grandes projectos em fase de lançamento.

O empreendimento Nurai Island da construtora Zaya que vai ter equipamentos Airfree embutidos nas paredes das habitações e as vilas elite do grupo Barari, que ocupam um milhão e novecentos mil metros quadrados.

Para mais informações sobre os produtos Airfree use a Linha Verde 800 200 767 ou visite http://www.airfree.pt.





Novas aparafusadoras sem fios da Bosch

20 05 2010

A Bosch acaba de apresentar no mercado nacional as «mais pequenas» aparafusadoras sem fio da gama 10,8V: os modelos GSR 10,8-2-LI Professional, com 169 milímetros, e o GSR 10,8-LI Professional, com 143 milímetros.

Segundo a empresa, uma das principais características destas aparafusadoras relaciona-se com a engrenagem de duas velocidades que garante um binário máximo de 30 Nm. As aparafusadoras sem fio GSR 10,8-2-LI Professional e GSR 10,8-LI Professional são utilizadas especialmente para apertar parafusos (3,5×3,5 e 4x40mm) em aglomerado, madeira macia, madeira dura e plástico.

Ambas as ferramentas estão equipadas com travão do motor, que permite imobilizar o veio, garantindo uma «maior precisão no processo de finalização do trabalho». Uma luz LED integrada permite uma iluminação optimizada da área de trabalho, mesmo em locais escuros, refere a Bosch.

A aparafusadora sem fio GSR 10,8-2-LI Professional tem ainda uma bucha auto-lock, o que permite mudar facilmente as brocas cilíndricas, existindo ainda um indicador de carga com três LED que mostra ao utilizador a quantidade de energia existente na bateria.

A aparafusadora sem fio GSR 10,8-LI Professional está também equipada com um porta-bits hexagonal universal de um quarto de polegada magnetizado para trabalhar com todo o tipo de pontas.

Baterias com tecnologia de lítio premium
As baterias com tecnologia de lítio premium da Bosch têm uma «maior vida útil» graças ao sistema de protecção celular electrónica (ECP), o que protege a bateria contra sobrecargas, sobreaquecimento e descarga total.

Estas baterias não têm efeito de memória e estão sempre prontas para utilização, mesmo que não tenham sido utilizadas durante um longo período de tempo. A aparafusadora sem fio GSR 10,8-2-LI Professional é fornecida com um carregador rápido que tira partido da tecnologia Hyper-Charge e que faz com que as baterias fiquem carregadas a 75 por cento em apenas metade do tempo total de carregamento.

Ambas as ferramentas estarão disponíveis a partir de Maio de 2010 a um preço recomendado a rondar os 199 euros (GSR 10,8-2-LI Professional) e 175 euros (GSR 10,8-LI Professional).





União Europeia apoia investigação para injectar energia eólica na rede

20 05 2010

A União Europeia lançou o projecto Twenties, cujo objectivo é fazer avançar «significativamente o desenvolvimento, teste e implementação de novas tecnologias que permitem aumentar a produção de energia eólica no sistema eléctrico europeu», explica o INESC Porto em comunicado.

Esta entidade nacional vai, em colaboração directa com o operador da rede de transporte francês, RTE, desenvolver «conceitos inovadores» relativamente à operação de redes off-shore multi-terminal em corrente contínua (HVDC – High Voltage Direct Current) que facilitarão a integração desses parques eólicos na rede on-shore.

Reunindo 26 parceiros (operadores de sistemas de transporte , empresas de electricidade, institutos) de dez Estados-Membros diferentes, o projecto Twenties tem uma duração prevista de três anos e um orçamento total de 60 milhões de euros, 32 milhões dos quais serão financiados pela União Europeia.

Este torna-se, assim, o projecto «mais ambicioso apresentado à DG-ENER da Comissão Europeia», no âmbito do Programa-Quadro para a Investigação, Desenvolvimento e Demonstração. Segundo o INESC, isto vai contribuir de uma «forma definitiva» para o objectivo que a UE pretende atingir até 2020 relativamente a recursos energéticos: reduzir em 20% as emissões de CO2, melhorar em 20% a eficiência energética, garantir que 20% de consumo de energia seja proveniente de fontes renováveis.

A Red Eléctrica de España é o líder do consórcio desta iniciativa que junta 26 empresas e institutos de referência mundial no sector eléctrico. O objectivo do grupo é «identificar e demonstrar soluções que contribuam para permitir um maior aumento da incorporação de energia eólica (on-shore e off-shore) nos sistemas eléctricos, que hoje está fortemente limitada por questões relacionadas com aspectos de gestão técnica do sistema».

Em Espanha, será a Iberdrola Renovables a tomar as rédeas deste desenvolvimento, com uma demonstração com mais de duzentas turbinas eólicas com uma potência total de 500MW que vão ajudar a «suportar a operação da rede, aumentando a sua segurança», mediante a demonstração de conceitos relacionados com fornecimento de serviços de sistemas como sejam o controlo de potência reactiva/tensão e o controlo de frequência.

Estas acções serão coordenadas em conjunto pelas salas de controlo da Iberdrola (CORE) e da Red Eléctrica de España (CECRE), pioneiras nesta área em todo o mundo.

Também alinhada com o objectivo de verificar a contribuição deste tipo de geração intermitente no sistema, a empresa de serviços públicos dinamarquesa DONG Energy irá demonstrar como a combinação de estratégias de gestão da procura num ambiente de elevada penetração de energia eólica e no âmbito de um quadro regulador favorável contribuirá para o aumento da segurança e da eficiência do sistema eléctrico.

Os trabalhos com os quais se pretende atingir uma maior flexibilidade nas redes de transmissão de energia eléctrica serão levados a cabo por dois operadores da rede de transporte de electricidade: o operador belga, ELIA, através de sensores e aparelhos de controlo que permitem evitar possíveis instabilidades à larga escala, induzidas pelos parques eólicos instalados numa determinada região; e o operador espanhol, Red Eléctrica de España, com a aplicação de parâmetros de operação alternativos que melhoram a segurança, e novos aparelhos de controlo de fluxos de energia que optimizam a capacidade da rede no sentido de permitir integrar a maior quantidade possível de produção de energia eólica.

As dificuldades associadas à integração de grandes parques eólicos offshore serão abordadas do ponto de vista da segurança. O operador francês, RTE, irá demonstrar, em larga escala, as componentes críticas de protecção e controlo necessárias para desenvolver as redes HVDC enquanto que o operador dinamarquês, Energinet.dk, irá verificar se através de uma coordenação adequada entre parques eólicos offshore e geração hidroeléctrica, localizados neste caso na Noruega, é possível fazer o balanço das perdas de capacidade de produção off-shore que poderão advir de fenómenos meteorológicos extremos, mantendo a segurança do sistema.

Os resultados experimentais irão avaliar, a um nível europeu, o impacto potencial de aplicação progressiva das soluções testadas, identificadas como sendo necessárias para a rede de transmissão do sistema eléctrico europeu no horizonte de 2020, conjugadas com os objectivos do Plano Estratégico Europeu para as Tecnologias Energéticas.

Entidades participantes no Projecto Twenties
• Red Eléctrica de España S.A.U. (Espanha)
• RTE EDF Transport S.A. (França)
• Risø DTU (Dinamarca)
• Tennet TSO B.V. (Holanda)
• SINTEF Energy Research A/S (Noruega)
• 50Hertz Transmission (Alemanha)
• ABB Asea Brown Boveri, S.A. (Espanha)
• ENEA-Ricerca sul Sist. Elettrico (Itália)
• Katholieke Universiteit Leuven (Bélgica)
• Dong Energy Power A/S (Dinamarca)
• Elia System Operator S.A. (Bélgica)
• Electricité de France, S.A. (França)
• Univers. Pontificia de Comillas (Espanha)
• Gamesa Innovation & Techn.(Espanha)
• EWEA, European Wind Ass. (Bélgica)
• INESC PORTO (Portugal)
• University of Strathclyde (Reino Unido)
• Université Libre de Bruxelles (Bélgica)
• Iberdrola Renovables S.A. (Espanha)
• ENERGINET.dk (Dinamarca)
• Areva T&D (Reino Unido)
• Fraunhofer IWES (Alemanha)
• SIEMENS Wind Power A/S (Alemanha)
• CORESO SA (Bélgica)
• University College Dublin (Irlanda)
• University Liege (Bélgica)








Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.